Reedição da obra de Autran Dourado

Reedição da obra de Autran Dourado

Por Lúcio Autran

É com imensa alegria, como fugir do lugar comum? Que venho participar que, na qualidade de gestor e responsável pela obra de Autran Dourado, acabo de assinar, em nome dos demais herdeiros, meus irmãos Henrique Autran Dourado, Ofélia Autran Dourado e Inês Autran Dourado, com a Editora Harper & Collins, os contratos para a reedição de a “Ópera dos Mortos” e dos “Sinos da Agonia”, dois dos mais importantes livros da obra de Autran Dourado.


Depois de alguns anos de luta, dentro de um mercado que cada vez afasta de si qualquer sofisticação, e de um país que afunda na mais larvar ignorância, eis aí parte da obra desse grande romancista.
Com a imprescindível ajuda do excepcional trabalho da Agência Literária Villas-Boas & Moss, representada pela competente Luciana Villas Boas e sua equipe, Anna Luiza Cardoso, Yasmin Ribeiro e Miguel Sader, a quem agradeço, conseguimos reintroduzir no mercado editorial a obra de Autran, que injustamente ocupava um segundo plano incompreensível no cenário da maltratada cultura brasileira.
Mas a luta não acaba aqui, pois é fundamental que sua obra seja editada por inteira, já que um só universo mítico, com personagens que se intercambiam, numa unidade difícil de se encontrar na história da literatura brasileira.
A única coisa a lamentar é a ausência da professora Eneida Souza que, infelizmente, não poderá ver reeditada uma obra da qual foi as mais importantes estudiosas e admiradoras, fica minha homenagem. Em breve amigos, poderemos encontrar, claro que com outro tratamento (no sentido mais amplo da palavra) e outras capas esses dois livros, a meu ver dos mais sofisticados de toda sua vasta obra (voltarei a falar sobre eles).


Finalmente, quero ressaltar a importância, que muito me emociona, dessa reedição no atual panorama político e cultural brasileiro, amesquinhado pela boçalidade.
Não adianta, demente, para sua tristeza e ódio, a literatura e as artes sobreviverão a você e aos seus, que em breve serão conhecidos apenas como um período negro da nossa história a ser lembrado, para que nunca mais se repita.

Autran Dourado


Aí está, Velho Autran, sua obra de volta. Saudades, muitas saudades. E vou parar senão eu choro.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: